NOTÍCIAS

Desenbahia realiza contrato por meio da linha BNDES Fundo Clima

1 de abril de 2019 às 11:25
Compartilhe essa notícia

A Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) assinou com a Cooperativa de Consumo dos Funcionários do Banco do Brasil (Coobrasil) o primeiro contrato da linha BNDES Fundo Clima no Norte e Nordeste do país.

O financiamento tem como objeto a aquisição de um sistema gerador fotovoltaico para reduzir os custos da empresa com a aquisição de energia elétrica. O projeto prevê que a Coobrasil será capaz de gerar energia suficiente para cobrir totalmente seu consumo, além de gerar créditos, por meio do excedente produzido, que podem ser usados em até 60 meses, para compensar as faturas dos meses de baixa irradiação solar.

“Nosso projeto de geração de energia contribuirá para a redução de uma das maiores despesas da empresa, gerando melhores resultados, melhores condições para investimentos e crescimento da organização”, afirma Rogério Henrique, administrador da Coobrasil. “A taxa de juros oferecida pela Desenbahia foi a mais baixa que encontramos no mercado”, destaca Henrique.

A linha BNDES Fundo Clima – Máquinas e Equipamentos Eficientes: se destina a financiar a aquisição de máquinas e equipamentos com maiores índices de eficiência energética ou que contribuam para redução de emissão de gases de efeito estufa. O programa financia máquinas e equipamentos cadastrados no Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) ou com selo Procel (com classificação A ou B), sistemas geradores fotovoltaicos, aerogeradores até 100kw, motores movidos a biogás, inversores ou conversores de frequência, coletores/aquecedores solares, entre outros itens. Podem pegar o financiamento empresas com sede e administração no País, com Receita Operacional Bruta (ROB) até R$ 4,8 milhões, produtores rurais e empresários individuais. A linha oferece condições bastante vantajosas, com prazo de pagamento de até 144 meses, incluída carência de até 24 meses. A taxa de juros é fixa, a partir de 4% ao ano.

“A linha Fundo Clima é importante para o estado, principalmente na região semiárida, visto que o índice de insolação nesta região é alto, o que proporciona maior eficiência das placas solares. As empresas que investem nessas placas conseguem pagar a parcela do financiamento com a economia obtida com o consumo de energia elétrica. O retorno do investimento é relativamente rápido e a vida útil do equipamento de cerca de 20 anos, com manutenção barata, o que torna o investimento altamente vantajoso”, afirma Greisielle Nascimento, Gerente de Desenvolvimento da Desenbahia para a região central da Bahia.

Fonte: Desenbahia