NOTÍCIAS

Presidente da ABDE participa de encontro internacional de bancos públicos de desenvolvimento

10 de novembro de 2020 às 17:39
Compartilhe essa notícia

O Sistema Nacional de Fomento (SNF) foi representado, ao longo da última semana, no Finance in Common Summit, evento que reuniu pela primeira vez 450 bancos públicos de desenvolvimento ao redor do mundo, para debater o papel, ambições, desafios e oportunidades dessas instituições, principalmente para conectar as respostas contracíclicas de curto prazo com as medidas de recuperação sustentável de longo prazo. O presidente da ABDE e do BDMG, Sergio Gusmão Suchodolski, foi um dos palestrantes do evento.

A cúpula fez parte da programação do 3º Fórum da Paz de Paris, uma iniciativa do governo francês para estabelecer um fórum global para disseminação de boas práticas, especialmente voltadas ao enfrentamento de grandes desafios, como a pandemia. Participaram chefes de Estado e lideranças dos setores público, privado e de organizações não-governamentais de todo o mundo.

Sergio Suchodolski, em sua participação na mesa “Financing Local Action and Resilient Cities: The Role of Subnational Development Banks”, na quinta-feira (12/11), falou sobre o impacto positivo das Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs) nos territórios onde estão instaladas, em especial agências de fomento e bancos de desenvolvimento subnacionais. A partir do exemplo do BDMG, que possui clientes em cerca de 90% dos municípios de Minas Gerais, ele destacou a importância da atuação do Sistema Nacional de Fomento durante a pandemia, sobretudo no apoio a micro e pequenas empresas. “Expandimos nosso desembolso em 160%, atingindo o maior nível de desembolsos da história do banco, e o recurso disponível para pequenas e médias empresas mais do que quadruplicou no mesmo período”, pontuou.

O presidente também ressaltou a importância da realização do evento, que contou com a participação dos principais bancos de desenvolvimento do mundo. “É o início de um importante diálogo, que se espera que venha a contribuir para a construção de uma comunidade mais integrada e efetiva de bancos públicos”, afirmou Suchodolski, que também já havia participado do debate “Business model: mobilizing and allocating resources in a complex and uncertain situation”, na segunda-feira (09/11).

Além do BDMG, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, também participou do evento no dia 12, no painel “Building Back Better with a Biodiversity-Positive Economy”. A equipe do BNDES também esteve presente na terça-feira (10/11) moderando o painel sobre a governança dos BPDs e o papel da regulação.

BDMG

O BDMG Digital, plataforma de solicitação de crédito on-line do banco mineiro, foi um dos 100 projetos selecionados para ser apresentado no Fórum da Paz. Ao todo 850 projetos de empresas, ONGs e governos do mundo inteiro foram inscritos no evento. Segundo o parecer dos avaliadores internacionais, o BDMG Digital destacou-se por ser um “projeto de economia inclusiva pioneiro entre os bancos de desenvolvimento no Brasil e que combina o poder da internet e das tecnologias digitais para promover a inclusão financeira das micro e pequenas empresas”.

Até outubro deste ano o BDMG já desembolsou mais de R$ 800 milhões em crédito por meio da ferramenta, seis vezes mais do que foi liberado no mesmo período de 2019.