NOTÍCIAS

Inscrições para o 7º Prêmio ABDE-BID são prorrogadas

28 de agosto de 2020 às 11:00
Compartilhe essa notícia

Estão prorrogadas as inscrições para o Prêmio ABDE-BID de Artigos 2020,  realizado pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com apoio da Organização das Cooperativas Brasileiras (Sistema OCB). Os trabalhos podem ser enviados até o dia 13 de setembro, à exceção dos participantes da Categoria 2.b, voltada exclusivamente para membros do Sistema Nacional de Fomento, cujo prazo de submissão dos artigos foi estendido até o dia 30 de setembro (saiba mais clicando aqui).

Este ano, a premiação conta com a categoria Especial Covid-19: desafios e medidas de enfrentamento, dividida em dois grupos: Debates e Propostas, e “Melhores práticas” do SNF na crise da Covid-19. O grupo Debates e Propostas é aberto para contribuições de ampla concorrência, enquanto Melhores Práticas é restrito a membros das instituições do Sistema Nacional de Fomento.

Além da novidade, a edição também contempla os tradicionais temas do Desenvolvimento e do Cooperativismo de Crédito. Podem participar textos coletivos ou de autores individuais. Os artigos serão avaliados por uma Comissão Julgadora independente, homologada pela Diretoria da ABDE, que definirá os resultados

O vencedor em cada uma das categorias tradicionais receberá R$ 8 mil e o segundo colocado, R$ 4 mil. Já na categoria Especial Covid-19, exclusiva dessa edição, o ganhador do grupo Debates e propostas receberá R$ 8 mil e o do grupo “Melhores práticas” do SNF na crise da Covid-19 ganhará um curso in company com tema escolhido pela instituição premiada e um webinar sobre a solução apresentada.

As inscrições podem ser feitas pelo site da ABDE, clicando aqui. Na página, também é possível acessar o edital do Prêmio. A divulgação dos vencedores será realizada em 5 de outubro e a entrega do prêmio no dia 9 de novembro.

Conheça as categorias:

Categoria 1 – Desenvolvimento em debate: os artigos devem abordar assuntos relevantes ao processo de desenvolvimento, podendo utilizar abordagens macro e/ou microeconômicas. Pode-se tratar sobre o desenvolvimento de instrumentos financeiros com enfoque em modelos públicos, privados e/ou do papel do mercado de capitais para o financiamento ao investimento, da inter-relação entre o financiamento de longo prazo e o desenvolvimento econômico, do processo de planejamento para o desenvolvimento, da natureza institucional do sistema financeiro, bem como de teorias de desenvolvimento de longo prazo.

Categoria 2 – Especial Covid-19: desafios e medidas de enfrentamento: considerando os efeitos econômicos da pandemia da Covid-19, premiará contribuições analíticas e melhores práticas de instituições do SNF para mitigar os impactos imediatos da crise e/ou promover a recuperação da economia brasileira. É dividida em dois grupos: Debates e propostas (aberto para receber contribuições de ampla concorrência) e “Melhores práticas” do SNF na crise da Covid-19 (restrito a funcionários das instituições do SNF).

Categoria 3 – Sistema OCB Desenvolvimento e Cooperativismo de Crédito: os artigos devem abordar a relação entre o cooperativismo de crédito e o desenvolvimento econômico sustentável e inclusivo, estratégias de colaboração financeira para o desenvolvimento regional, estratégias colaborativas e novos instrumentos de Fintech.

 

Sobre a ABDE

Criada em 1969, a Associação Brasileira de Desenvolvimento reúne as Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs) espalhadas por todo o país – entre bancos públicos federais, bancos de desenvolvimento controlados por estados da federação, bancos cooperativos, bancos públicos comerciais estaduais com carteira de desenvolvimento e agências de fomento –, além da Finep e do Sebrae. Juntas, essas instituições compõem o Sistema Nacional de Fomento (SNF).

Sobre o BID

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Fundado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e do Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisa de vanguarda e oferece assessoria em políticas, assistência técnica e capacitação aos clientes públicos e privados em toda a região.

Sobre o Sistema OCB

No Brasil, o movimento cooperativista é representado oficialmente pelo Sistema OCB, com suas três entidades complementares: Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Confederação Nacional das Cooperativas (CNCoop) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop). O Sistema conta com uma unidade nacional e 27 estaduais – localizadas nas capitais de cada estado e também no Distrito Federal. Seu papel é trabalhar pelo fortalecimento do cooperativismo no Brasil. São focos diferenciados e, ao mesmo tempo, complementares. A soma de todas essas forças tem um importante objetivo comum: potencializar a presença do setor na economia e na sociedade brasileira.