NOTÍCIAS

Fungetur credencia mais 11 instituições associadas à ABDE

3 de dezembro de 2019 às 16:19
Compartilhe essa notícia

Após a articulação da ABDE junto ao Ministério do Turismo para desenvolvimento de ações conjuntas para fortalecer os investimentos no setor e ampliar o acesso aos recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) por parte das Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs), 11 instituições financeiras do Sistema Nacional de Fomento passaram pelo processo de habilitação para operarem os recursos do Fundo.

De acordo com o Edital de Credenciamento nº 001/2019 do Ministério do Turismo, a Comissão Especial de Credenciamento analisou toda a documentação e habilitou, no último dia 18, as agências de fomento do estados do Rio de Janeiro (AgeRio), Alagoas (Desenvolve), Bahia (Desenbahia), Goiás (GóiasFomento), Santa Catarina (Badesc), Tocantins (Tocantins Fomento), Paraná (Fomento Paraná), Rio Grande do Norte (AGN), Piauí (Piauí Fomento), além do Banco Regional de Brasília (BRB) e do Sistema das Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária (Cresol). Como a fase de recursos terminou no último dia 29, o resultado final ainda será ratificado.

O Fungetur tem por finalidade prover recursos para o financiamento de empreendimentos, obras e serviços considerados de interesse para o desenvolvimento do turismo nacional. Os recursos são operados pelas instituições financeiras credenciadas e o público-alvo das operações de crédito são os empreendimentos privados de toda a cadeira produtiva do turismo, especialmente micro, pequenas e médias empresas. São financiáveis as obras civis para implantação, ampliação, modernização e reforma de empreendimentos, bem como a aquisição de máquinas e equipamentos e capital de giro.

No primeiro edital, em 2017, foram credenciadas no Fungetur oito Instituições Financeiras de Desenvolvimento, que permanecem como agentes financeiros repassadores dos recursos do Fundo: os bancos de desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), de Minas Gerais (BDMG) e do Extremo Sul (BRDE), e as agências de fomento dos estados do Rio Grande do Sul (Badesul), de Mato Grosso (Desenvolve MT) e de São Paulo (Desenvolve SP), todos associados à ABDE, além do Banco do Estado de Sergipe e da Caixa Econômica Federal. Neste primeiro ano, o ministério disponibilizou recursos da ordem de R$ 66 milhões para financiamentos de projetos. Em 2018, o orçamento do Fundo foi de R$ 43 milhões e, este ano, é de R$ 166 milhões.

Segundo pesquisa realizada pela Gerência Técnico-Operacional da ABDE junto às IFDs, há uma demanda do segmento para enquadramentos de projetos no Fungetur na ordem dos R$ 400 milhões. Atendendo solicitação da Diretoria da ABDE, entregue em Assembleia Geral de Associado, o Ministério do Turismo abriu em outubro o novo edital de credenciamento, de forma a proporcionar a entrada de novas IFDs no processo e espraiar os recursos do Fundo para todas as regiões do país.