NOTÍCIAS

Fórum do Desenvolvimento debate retomada da economia e ações para estimular o desenvolvimento sustentável

13 de abril de 2021 às 10:55
Compartilhe essa notícia

Organizado anualmente pela Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), a edição 2021 do Fórum do Desenvolvimento terá como foco as diversas transições que estão acontecendo no mundo, sociais, econômicas, climáticas, que impactam a agenda de futuro e o relançamento da economia brasileira em bases sustentáveis. Pela primeira vez totalmente online, o evento acontece entre os dias 26 e 30 de abril e será aberto ao público. Nos cinco dias de evento serão realizadas palestras, debates e mesas redondas com representantes dos governos federal e estaduais e integrantes de instituições financeiras de todo o mundo, além da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional (FMI).

Confira a programação completa clicando aqui

Atenção: o acesso ao Fórum é restrito aos participantes inscritos no evento e realizado por meio do link enviado ao email cadastrado. As inscrições seguem abertas durante toda a semana no endereço: www.forumdodesenvolvimento.com.br/inscricao

O presidente da ABDE, Sergio Gusmão Suchodolski, afirma que o Fórum pretende discutir caminhos para impulsionar ações globais visando o desenvolvimento sustentável, de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 e do Acordo de Paris.

“O Fórum do Desenvolvimento reúne representantes de Instituições de diversas regiões do mundo para debater uma agenda de desenvolvimento em comum cujo objetivo é estimular o desenvolvimento sustentável. No Brasil, os associados da ABDE que integram o Sistema Nacional de Fomento estão sintonizados com esse movimento e têm o compromisso de mobilizar recursos para financiar projetos que viabilizem uma transição para uma economia mais sustentável e inclusiva”, ressalta o presidente da ABDE.

A palestra magna que abre o Fórum do Desenvolvimento será da economista e ex-vice-presidente da Costa Rica, Rebeca Gryspan, atualmente Secretária Geral Ibero Americana – organização formada pelos Estados da América e da Europa de língua espanhola e portuguesa. Rebeca vai abordar o tema “Da Covid-19 à retomada sustentável: políticas de desenvolvimento em transição”.

Entre os participantes confirmados estão o presidente da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e do International Development Finance Club (IDFC), Rémy Rioux; o vice-presidente do Asian Infrastructure Investment Bank (AIIB), Joachim von Amsberg; o vice-Diretor Geral do BIS Luiz Awazu Pereira; o economista-chefe do Banco Mundial para a América Latina e Caribe, Martin Rama; o chefe da Divisão de Política Fiscal e Supervisão do Fundo Monetário Internacional (FMI), Paulo Medas; e o diretor da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Jorge Moreira da Silva.

Além dos representes internacionais das principais instituições financeiras do mundo, participam do evento os governadores Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Romeu Zema (Minas Gerais), Helder Barbalho (Pará) e Ronaldo Caiado (Goiás). Presidentes de bancos de desenvolvimento, agências de fomento, instituições de financiamento ao desenvolvimento e dos bancos cooperativos e pesquisadores acadêmicos também estão confirmados. Atores internacionais e do Sistema Nacional de Fomento, que contempla 34 instituições em todo o território brasileiro estarão reunidas para pensar caminhos para a retomada do desenvolvimento sustentável brasileiro, após destacada atuação para mitigação dos efeitos na economia com a crise sanitária da Covid-19.

Cada dia do Fórum terá uma temática. No dia 26, o tema “Da Covid-19 à retomada sustentável: políticas de desenvolvimento em transição” vai discutir os impactos da pandemia no mercado financeiro. No dia seguinte, será a vez de debater as mudanças geopolíticas em “O mundo em transição”. Dia 28, o “O sistema financeiro em transição” abordará as transformações e novas tecnologias do setor. Já no dia 29, a temática “Uma transição sustentável e inclusiva” coloca em pauta a inclusão social e diversidade. Por fim, o último dia do Fórum abordará o “Futuro do Desenvolvimento no Brasil” e os desafios das instituições financeiras.