NOTÍCIAS

Desenbahia desembolsa R$ 363 milhões em 2011

31 de dezembro de 2011 às 0:00
Compartilhe essa notícia

A Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) divulgou, na última semana, seu desempenho operacional de 2011. Os desembolsos de crédito chegaram a R$ 363 milhões, distribuídos em 19 mil operações. Comparadas com o ano anterior (2010) as liberações de financiamento apresentaram um incremento de 67%, representando o maior valor de sua série histórica. As operações de crédito permitiram alavancar investimentos no valor de R$ 718,7 milhões e contribuíram para gerar ou manter 34.214 empregos diretos. Para 2012, a agência de fomento estabeleceu a meta de liberar R$ 446 milhões.

O desempenho operacional da Desenbahia foi divulgado em entrevista coletiva, convocada pelo Secretário da Fazenda, Carlos Martins, que preside o Conselho de Administração da Desenbahia e pelo presidente da Agência de Fomento, Luiz Alberto Bastos Petitinga. “A atuação da Desenbahia esteve focada no apoio às políticas de inclusão social e geração de emprego e renda, com prioridade para as micro, pequenas e médias empresas, bem como para os empreendedores autônomos e pequenos negócios localizados no interior do Estado”, informou o presidente da Desenbahia.

Para mostrar o crescimento de liberações de recursos, Luiz Petitinga citou os resultados desde 2008 (R$ 124 milhões); 2009 (R$ 152 milhões); 2010 (R$ 217 milhões) e finalmente 2011 (R$ 363 milhões). A estratégia adotada resultou em liberações de créditos para micro, pequenas e médias empresas superiores a R$ 63 milhões, e para microempreendedores autônomos e individuais de R$ 75 milhões, dos quais R$ 36,4 milhões foram operações do microcrédito.

Desconcentração do crédito – A desconcentração do crédito foi uma grande preocupação da Desenbahia em 2011. Os esforços foram direcionados para incrementar o acesso aos recursos para os empreendimentos localizados fora da Região Metropolitana de Salvador (RMS). Para o interior foram liberados cerca de R$ 144 milhões, ou seja, 44,7% superior ao realizado em 2010. Deste volume R$ 61,7 milhões foram direcionados para municípios da região do Semiárido da Bahia.

As obras de infraestrutura e ao aparelhamento do setor de saúde foram foco de atuação da Desenbahia junto aos municípios, que obtiveram cerca de R$ 14 milhões. No geral, o setor de comércio e serviços liderou em volume de liberações, com R$ 275 milhões (76%). Em segundo lugar, vieram a indústria e agropecuária, com R$ 36,7 milhões cada, o que representou uma participação de 10%.

A Desenbahia superou em 2011 o índice de cumprimento das metas estabelecidas em 18%. Recuperação de créditos (efeito caixa) alcançou R$ 35,3 milhões; liberações de microcrédito foram a R$ 36,4 milhões. Os programas Protáxi e Transporte Escolar chegaram a R$ 39,2 milhões; micro e pequenas empresas obtiveram R$ 35,5 milhões e as empresas sediadas no interior do Estado obtiveram R$ 143,8 milhões. O lucro líquido passou de R$ 23 milhões, o que representou uma variação positiva de quase 50% em relação aos R$ 15,7 milhões de 2010.

Metas para 2012 – Para este ano, a Desenbahia tem como meta liberar R$ 446 milhões em financiamentos. A política será a mesma, inclusão social e geração de renda, priorizando as micro e pequenas empresas, os micro empreendedores individuais, a interiorização, assim como a participação nos projetos estruturantes em curso no estado.

As metas estabelecidas pelo Planejamento Estratégico 2012-2015 conduzem à expansão da Desenbahia. Para 2012, a previsão é realizar 400 operações de crédito para micro e pequenas empresas e 19.500 operações no microcrédito. Quanto à interiorização, a agência pretende alcançar 205 municípios, apoiando empreendimentos locais através do crédito produtivo.

Os empresários interessados nas linhas de crédito podem solicitar financiamento através da página da Desenbahia na internet (www.desenbahia.ba.gov.br). Mais informações, pelo 0800 285 1626 (ligação gratuita).

Fonte: Assessoria de Comunicação/Desenbahia
Foto: Carla Ornelas/ Secom