NOTÍCIAS

Covid-19: Finep lança edital de R$ 20 milhões com a Fapesp para tecnologias de combate à doença

24 de março de 2020 às 18:06
Compartilhe essa notícia

A Finep e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) anunciaram um edital de R$ 20 milhões para viabilizar projetos de pesquisa para o desenvolvimento de tecnologias de produtos, serviços e processos para o combate à doença do novo coronavírus (Covid-19). Voltado a pequenas empresas no estado de São Paulo, a chamada pode ser acessada nos sites das instituições: www.finep.gov.br e www.fapesp.br/14096.

O edital oferece recursos para apoio a atividade de pesquisa científica e/ou tecnológica para empresas que tenham conduzido pesquisas no passado que resultaram em novas tecnologias, processos ou produtos inovadores no âmbito de projetos financiados pelo PIPE Fase 1, Fase 2 ou em projetos equivalentes conduzidos com recursos próprios ou de outras fontes. Serão contemplados projetos que pretendam desenvolver processos e serviços inovadores para que os produtos resultantes das pesquisas anteriores possam ser efetivamente inseridos no mercado em uma situação emergencial.

A chamada está focada em pesquisas que contribuam para:

1) o desenvolvimento de testes diagnósticos clínicos sensíveis, específicos, rápidos e de custo competitivo para Covid-19.

2) o desenvolvimento de ventiladores pulmonares portáteis de baixo custo

3) o desenvolvimento de melhorias no diagnóstico de Covid-19, a exemplo de uso de inteligência artificial para análise de imagens de tomografia computadorizada.

4) o desenvolvimento de serviços remotos de saúde voltados à expansão do serviço como diagnóstico, tratamento, prevenção e demais atividades que conduzam à escalabilidade do atendimento.

5) a criação de soluções digitais para controle, monitoramento e previsão da disseminação do vírus

6) o desenvolvimento de tecnologias para operação remota de ressonância magnética e tomografia computadorizada.

7) o desenvolvimento de robôs colaborativos para auxiliar atividades hospitalares envolvendo pacientes contaminados (alimentação, coleta de resíduos, distribuição de medicamentos, recolhimento de enxoval, etc, para evitar contato e contaminação de funcionários nessas atividades constantes de contato com pacientes contaminados).

8) o desenvolvimento de ferramentas para redução e prevenção de contágio

9) o desenvolvimento de produtos antivirais ou outros produtos que possam servir como terapia de apoio, ou para diagnóstico e prevenção da doença

10) a criação de soluções de apoio a pacientes em confinamento domiciliar ou quarentena hospitalar (atividades remotas, acompanhamento, serviços).

11) o desenvolvimento de candidatos terapêuticos para a Covid-19; terapêutica de amplo espectro e melhorias de terapêuticas existentes inicialmente desenvolvida para outras indicações.

12) a criação de soluções terapêuticas com potencial para rápido desenvolvimento clínico ou reuso de terapêuticas existentes desenvolvidas para outros patógenos.

13) Pesquisa sobre o uso de inteligência artificial e de tecnologias digitais para referenciamento de pacientes e para melhoria da gestão do sistema de saúde

14) desenvolvimento, melhoria, simplificação e aceleração da produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para profissionais da saúde e de outros instrumentos ou equipamentos para proteção e isolamento de pacientes.

 

Parceria

Em função da situação que o país enfrenta com a pandemia do Coronavírus, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) solicitou a todas as suas unidades vinculadas, que buscassem, em caráter emergencial, soluções que viabilizassem atender a demanda por tecnologias para o combate à doença, em especial kits de diagnósticos e respiradores mecânicos (ventilação forçada). Tais dispositivos serão emblemáticos no combate à pandemia e segundo as estatísticas disponíveis serão demandados exaustivamente, a partir do momento da elevação da crise.

Sob a coordenação da Diretoria Científica e Tecnológica da instituição, a Finep acionou a rede de Fundações de Amparo à Pesquisa – FAPs de todo o país, para avaliarem quais seriam as medidas emergências a serem tomadas. A parceria com a Fapesp, por meio da plataforma do programa descentralizado de recursos de subvenção econômica PIPE/PAPPE, permitiu a rápida estruturação do edital lançado no estado de São Paulo.

A instituição informou que mais recursos estão sendo solicitados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para novas ações, buscando atenuar o sofrimento do país frente à pandemia.

 

Fonte: Ascom/Finep