NOTÍCIAS

Caminhos da Retomada: Webinar debate as fintechs e lança caderno temático do Prêmio ABDE-BID

31 de agosto de 2020 às 11:07
Compartilhe essa notícia

Aconteceu nesta sexta-feira (28/08), o quinto webinar do ciclo de debates Caminhos da Retomada, promovido pela ABDE. Com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da Associação, a live, que durou cerca de 1h30m, teve como tema “Fintechs e a agenda do desenvolvimento” e foi marcada pelo lançamento do 1º Caderno Temático com artigos selecionados do Prêmio ABDE-BID.

Confira a íntegra aqui.

O webinar contou com a presença dos autores de artigos participantes da edição 2019 do Prêmio ABDE-BID, Anita Kon, Fernando Gavronski Guimarães e Pedro Erik Carneiro, além do vencedor da categoria sobre Fintechs da última edição, Gustavo Alexandre Duda Mattana. A condução do debate ficou por conta do Superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), José Alexandre Cavalcanti Vasco. A abertura ainda teve a participação do especialista sênior do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luciano Schweizer, e do gerente de Estudos Econômicos da ABDE, Andrej Slivnik.

Dando início ao webinar, o representante do BID, Luciano Schweizer, celebrou os 7 anos do Prêmio ABDE-BID, que, segundo ele, tem o objetivo de discutir os temas que vão pautar o desenvolvimento do Brasil e que exigem um olhar de futuro diferente. “O lançamento do caderno é uma novidade que aconteceu dada a grande quantidade de artigos de qualidade. A gente se sentiu na obrigação de compartilhar com o público do Sistema Nacional de Fomento, com os associados da ABDE e também com a sociedade brasileira, esses resultados que podem dar uma contribuição e ajudar no avanço da discussão dos temas relevantes para o desenvolvimento”, disse.

Andrej Slivnik, gerente da ABDE, complementou afirmando que a decisão de lançar o 1º Caderno Temático foi devido ao número expressivo de trabalhos qualificados presentes na edição 2019, e que esses artigos serão agrupados por temas. “É importante para nós darmos visibilidade à quantidade de artigos de qualidade, com temas relevantes para a questão do desenvolvimento brasileiro, e poder compartilhar com todas as pessoas que acompanham a ABDE”.

O superintendente da CVM, José Vasco, destacou a importância do tema das fintechs e do debate sobre as novas tecnologias financeiras e o seu impacto no país. “Eu vejo esse caderno saindo em um momento bastante oportuno, em que o mercado brasileiro está se reorganizando com novas iniciativas de reguladores, mas também da auto regulação e da sociedade em geral”, disse, ressaltando que que o país possui cerca da metade das fintechs presentes em toda a América Latina, e que isso já é um grande potencial de desenvolvimento.

Na introdução dos articulistas do Prêmio ABDE-BID 2019, cada um apresentou seus artigos e os temas abordados por eles. A professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Anita Kon, falou sobre as fintechs brasileiras e o atual cenário de incertezas que vem sendo enfrentado no país. Pedro Erik, do Ministério da Economia, debateu em seu trabalho os riscos e as soluções para a regulação do mercado de fintechs. Já o advogado do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Fernando Gavronski, apresentou um artigo com perspectiva jurídica sobre a prestação de serviços das fintechs.

O vencedor da categoria II da edição do ano passado do Prêmio ABDE-BID, Gustavo Mattana, comentou sobre seu artigo “O fenômeno fintech e as agências de fomento”, e como surgiu a ideia de abordar o tema. O artigo completo está disponível no livro “Prêmio ABDE-BID – Edição 2019”, que pode ser acessado através do link: https://abde.org.br/publicacoes/abde-editorial/

 

Caminhos da Retomada

O ciclo de debates continua no próximo dia 04/09, às 10h, no canal da ABDE no Youtube, com o tema “Saneamento: o novo marco regulatório e as oportunidades de investimento”.

Os webinares acontecem toda semana, sempre com temas relacionados à atuação das instituições financeiras de desenvolvimento, buscando sinalizar vias para a retomada do crescimento econômico sustentável.