NOTÍCIAS

BNDES financia 108 novos leitos para tratamento da Covid-19 pelo SUS no Rio de Janeiro

22 de maio de 2020 às 10:30
Compartilhe essa notícia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$15 milhões para a instituição filantrópica Lar São Francisco. O recurso será utilizado para a abertura de 108 leitos (80 leitos clínicos e 28 leitos de UTI) destinados ao SUS no Hospital São Francisco da Providência de Deus, no Rio de Janeiro, uma das referências para o tratamento de Covid na cidade.

Os 108 leitos serão provisórios e o orçamento apresentado prevê sua operação durante três meses, de maio a julho de 2020. O custo inclui exames, equipamentos de proteção individual, recursos como energia, água e gás, material médico, descartáveis, higienização, dentre outros. O apoio se dá no escopo do Programa BNDES de Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus.

Lar São Francisco

A Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos, fundada em 1985. Embora sua sede esteja localizada no município de Jaci (SP), ela estende sua atuação a 25 municípios nos estados Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Ceará, Paraná e Pará. A associação administra 36 unidades de saúde, incluindo hospitais gerais e específicos, ambulatórios e farmácias, além de unidades de assistência social. 70% dos atendimentos em suas unidades são destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O hospital São Francisco da Previdência de Deus, no Rio de Janeiro, é a maior das unidades de saúde do Lar São Francisco, com 762 leitos, dos quais 82 são de UTI e 200 se destinam ao SUS, entre outras especialidades é referência no tratamento de HIV e também para grandes transplantes. O hospital é um dos três designados pela associação para o combate prioritário à Covid-19. Os outros dois são o Hospital Universitário São Francisco de Assis, em Bragança Paulista (SP) e o Hospital Regional de Ilha Solteira (SP).

Programa BNDES de Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus

Lançada no final de março como uma das ações do BNDES para enfrentamento do coronavírus, a iniciativa concede crédito emergencial para aumento da oferta de leitos emergenciais e equipamentos críticos para a saúde.

O programa, com orçamento de R$ 2 bilhões, destina-se a prestadores de serviços hospitalares e de montagem e gestão de leitos emergenciais. Empresas de outros setores que buscam converter suas produções em equipamentos e insumos para saúde também podem ser contempladas.

Com esses recursos, a previsão é de que sejam incorporados ao sistema de saúde do país até três mil novos leitos de UTI, quinze mil respiradores pulmonares e 88 milhões de máscaras. O “Programa BNDES de Apoio Emergencial ao Combate da Pandemia do Coronavírus” se junta a outras iniciativas desenvolvidas pelo banco – como o “BNDES Crédito para Folha de Pagamentos”, o “Mais Capital de Giro” e o “Suspensão de Pagamentos” – voltadas à saúde e à economia durante a epidemia.

Desde 13 de abril, o programa já aprovou R$ 198 milhões em 7 operações, levando a um impacto de 2770 leitos para o atendimento a pacientes infectados pela Covid-19, 500 mil kits de diagnóstico e 1500 monitores de acompanhamento médico, além de respiradores pulmonares e máscaras cirúrgicas.

Fonte: Ascom/BNDES