NOTÍCIAS

BNDES aprova R$ 134,6 milhões para Cia de Saneamento do PR

31 de agosto de 2011 às 0:00
Compartilhe essa notícia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou operações de financiamento para a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), no valor de R$ 134,6 milhões, e para a Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN), no valor de R$ 44 milhões.

 

No Paraná, os recursos viabilizarão a ampliação e modernização de sistemas de abastecimento de água dos municípios de Apucarana, Cascavel, Londrina, Prudentópolis e Paranavaí, assim como a ampliação dos sistemas de esgotamento sanitário de Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Paranavaí, Rio Branco do Sul e Umuarama.

 

As intervenções estão no âmbito do PAC 2 e irão beneficiar milhares de pessoas no Paraná, contribuindo, essencialmente, para despoluição do meio ambiente e para a melhoria das condições sanitárias da população através da destinação correta do esgoto. Com isso, pode-se esperar uma redução no número de casos de doenças de veiculação hídrica e na mortalidade correlata.

 

Os investimentos para ampliar o abastecimento de água permitirão que a Sanepar prepare seus sistemas para o crescimento do consumo de água decorrente do aumento populacional. Garante-se, dessa forma, que a população não sofrerá com falta de água. O valor total do projeto é de R$ 143,1 milhões, e o financiamento do BNDES corresponde a 94% do total.

 

De acordo com estimativas da Sanepar, o investimento deverá gerar, aproximadamente, 198 empregos diretos, de modo que, após os projetos, a empresa terá mais de 7 mil funcionários. Além disso, estima-se que, durante a execução da obras, será necessária a contratação de 3,5 mil trabalhadores.

 

Cesan – No Estado do Espírito Santo, o BNDES financiará com R$ 44 milhões a Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN), para a ampliação do sistema de tratamento de esgoto sanitário de Manguinhos, no município de Serra.

 

O projeto prevê intervenções na rede coletora, com extensão total de 45 mil metros, e em ligações prediais, cuja estimativa é de 4,5 mil ligações domiciliares. Também estão previstas a implantação de 12 estações elevatórias de esgoto bruto e a ampliação da estação de tratamento de esgoto de Manguinhos.

 

A obra proporcionará melhores condições sanitárias, refletindo na saúde e qualidade de vida da população, beneficiando mais de 114 mil habitantes, em 16 bairros da cidade. A expectativa é que o empreendimento gere cerca de 5,5 mil empregos diretos.

 

O BNDES já possui três outras operações com a Cesan: duas delas — no valor total de R$ 173 milhões — são de financiamento, com o objetivo de ampliar a rede de abastecimento de água e tratamento de esgoto do Estado. A terceira, ainda em fase de contratação, é uma operação na modalidade de debêntures, no valor de R$ 44 milhões, que busca melhorar a gestão do sistema.