NOTÍCIAS

BNDES apoia empresas no Nordeste via fundo de investimento

27 de julho de 2020 às 16:20
Compartilhe essa notícia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou investimento de até R$ 150 milhões no fundo Vinci Impacto e Retorno IV. Com expectativa de captação de R$ 600 milhões, 35% dos recursos do fundo – que investirá prioritariamente em empresas de médio porte – serão aplicados em negócios da região Nordeste. Ele foi selecionado por meio de chamada multissetorial realizada pelo BNDES em dezembro de 2018.

Gerido pela Vinci GGN Gestão de Recursos, o Vinci Impacto e Retorno IV deve apoiar entre oito e dez empresas de setores como saúde, educação, varejo especializado, TI e alimentação saudável, além de serviços de valor agregado nos quais a tecnologia seja um pilar chave.

“A alocação de recursos neste fundo faz parte da estratégia do banco de incentivar o crescimento de empresas médias no Brasil, aprimorar a melhoria da governança delas e estimular a troca de conhecimento entre os envolvidos: BNDES, gestor e companhias” disse Bruno Laskowsky,  diretor de participações, mercado de capitais e crédito indireto do BNDES. “Além disso, o compromisso de investimento de mais de um terço do fundo no Nordeste reflete o compromisso do banco de estimular o desenvolvimento e o impacto social positivo na região”, completou.

A perspectiva é que, além do investimento médio de R$ 65 milhões em cada negócio, o fundo contribua com o aprimoramento de governança, transparência e responsabilidade socioambiental nas companhias apoiadas, em linha com as melhores práticas internacionais.

A duração do fundo será de 10 anos, com possibilidade de extensão por mais dois, e o período de investimento será de cinco anos. Após esse prazo, o fundo vende suas participações nas empresas investidas.

Fundos

O apoio ao desenvolvimento de empresas por meio de fundos é uma forma de estimular o mercado de capitais e alavancar investimentos privados – ampliando os recursos e dividindo o risco com outros atores. Nesse tipo de instrumento, o BNDES aporta parte dos recursos, juntamente com outros investidores. Após profundo processo de análise, o gestor seleciona empresas promissoras que necessitam de capital para alavancar seus negócios, investe nelas em troca de participação acionária, e acompanha seu desenvolvimento. Depois do período de investimento, o fundo vende suas participações nas empresas investidas e remunera os cotistas.

Em março de 2020 as cotas do BNDES em fundos totalizavam R$ 2,1 bilhões.

Fonte: Ascom/BNDES