NOTÍCIAS

BNDES apoia agricultores do RS garantindo financiamento de R$97,52 milhões

25 de novembro de 2021 às 10:30
Compartilhe essa notícia

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) apoiou a emissão de R$ 97,52 milhões em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), para produtores rurais cooperados da Cooperativa Cotribá, do Rio Grande do Sul. O BNDES atua como garantidor da classe sênior da emissão (80% da operação), que arrecadou os recursos junto a investidores privados, e a própria Cotribá, como investidora na classe subordinada (20% restantes da emissão). 

Os recursos financiarão a venda de insumos da cooperativa para 125 agricultores cooperados. Os CRAs são títulos de renda fixa com objetivo de financiar o setor agrícola. Estruturada no âmbito do produto BNDES Garantia, a operação ajuda a alavancar o crédito privado para apoiar as atividades de pequenos e médios agricultores. 

Esta emissão foi precedida por uma operação-piloto realizada em abril que captou R$ 29 milhões para financiar as atividades relativas à Cotrijal, outra cooperativa do estado. Marcos Rossi, superintendente da Área de Indústria, Serviços e Comércio Exterior do BNDES, explica essa forma de atuação do Banco, que vai além do fornecimento direto de crédito.

“A emissão se insere na estratégia do BNDES de compartilhamento de risco e/ou de funding com o setor privado. Esse é o segundo CRA garantido pelo BNDES, tendo como um dos objetivos explorar os potenciais do mercado de CRA pulverizado. A garantia do BNDES traz segurança para o instrumento, contribuindo para atrair investidores, fortalecendo esta importante alternativa de financiamento para os produtores rurais”, destaca Rossi.

“A Cotribá tem o objetivo de tornar a produção agrícola dos seus associados mais rentável e, por isso, apoia o acesso ao crédito agrícola através do CRA. Esta é a terceira emissão que beneficia nossos produtores e este aporte de recursos é fundamental para incentivar a permanência no campo e a sucessão rural”, declara Ana Marlize Schreiner, gerente administrativa e financeira da Cotribá.

Fonte: Ascom/BNDES