NOTÍCIAS

BNB injetou R$ 1,6 bi na economia cearense no 1º semestre

31 de julho de 2011 às 0:00
Compartilhe essa notícia

O Banco do Nordeste injetou mais de R$ 1,6 bilhão na economia cearense no primeiro semestre de 2011, em cerca de 390 mil operações de crédito. De acordo com a Superintendência Estadual do Banco do Nordeste no Ceará, o valor foi 26,3% superior ao contratado no mesmo período do ano passado.

O montante divide-se em operações de longo prazo (R$ 899 milhões), curto prazo (R$ 754 milhões) e mercado de capitais (R$ 12 milhões). O crédito comercial, que envolve capital de giro e Crédito Direto ao Consumidor, teve aumento de 23,5% no período, alcançando a cifra de R$ 376,5 milhões.

Para o superintendente Isidro Moraes de Siqueira, o desempenho é consequência direta do trabalho realizado nos últimos quatro anos no estado do Ceará, baseado no fortalecimento das parcerias institucionais, na busca de melhoria contínua no atendimento aos agentes produtivos e na valorização das equipes de trabalho. “Não tem segredo, só ações diferenciadas e focadas em resultados”, afirmou.

Microfinanças e MPEs

A maior parte das operações, cerca de 350 mil, refere-se a operações de microcrédito urbano e rural, segmentos para os quais foram destinados aproximadamente R$ 418 milhões. Somente por meio do Crediamigo, programa de microcrédito urbano do BNB, foram desembolsados R$ 378 milhões em empréstimos. Nessa linha de crédito, o crescimento foi de, aproximadamente, 40%.

Com o Agroamigo, com o qual operacionaliza o Grupo B do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), o banco contratou R$ 40 milhões, 17,4 % mais do que no primeiro semestre de 2010. Considerando todas as linhas do Pronaf, o valor dos financiamentos atingiu R$ 97,5 milhões, crescimento foi de 11,2%.

Na comparação semestral, o crédito para as micro e pequenas empresas cearenses registrou elevação de 28%. Foram quase 7,5 mil operações realizadas com o segmento, num total de R$ 265 milhões liberados.

“Pretendemos realizar seis eventos regionais no interior do estado, ainda no segundo semestre de 2011, reunindo parceiros institucionais, clientes e potenciais clientes, com o intuito de promover o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FNE) junto aos micros e pequenos empreendedores cearenses. O objetivo é ampliar o atendimento a esse segmento, que é prioritário nas ações de desenvolvimento do Governo Federal e do Banco do Nordeste”, afirmou Isidro Moraes de Siqueira.

Fonte: BNB.