NOTÍCIAS

Afeam atinge mais de R$ 20 milhões em financiamentos

22 de junho de 2020 às 15:59
Compartilhe essa notícia

O Crédito Emergencial disponibilizado pela Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) atingiu mais de R$ 20 milhões em financiamentos alcançando os setores rural, indústria, comércio e serviço da capital e interior. O apoio financeiro da Afeam garantiu a manutenção de aproximadamente 6.348 empregos.

O crédito da Afeam foi destinado para suprir as principais despesas operacionais (custeio, folha de pagamento, aluguel, contas de consumo e manutenção da atividade produtiva) de produtores rurais, empreendedores autônomos, microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas, e profissionais liberais durante a pandemia, com taxas de juros de 3,6% a 9,6% ao ano e prazos flexíveis (carência de 180 dias para iniciar os pagamentos).

O acesso ao crédito é feito exclusivamente por meio do site da Afeam, no qual o interessado pode obter informações completas, como limites de financiamento e restrições, prazos, taxas, entre outros. Na página também é possível enviar documentações, propostas e fazer o acompanhamento da solicitação.

Para o diretor-presidente da Afeam, Marcos Vinicius Castro, o crédito representa a garantia da manutenção dos negócios e, principalmente, dos empregos, e um auxílio para a retomada da economia do estado neste período de pandemia.

“Foram mais de 6 mil postos de trabalho garantidos por meio da linha de financiamento. Diante de tantas preocupações, os clientes da Afeam puderam garantir capital de giro e manter as contas em dia”, disse ele.

Atividades financiadas

Com 1.290 operações de crédito, sendo 670 no interior e 620 em Manaus, o comércio foi o setor mais beneficiado com apoio de crédito da Afeam. Em Manaus, o comércio correspondeu a 41% das operações, seguido da indústria (36%) e de serviço (23%). No interior, o crédito para o comércio representou 62% do total, com outros 19% para o setor de serviço, 11% para o setor rural, e 8% para o setor secundário.

As cinco atividades com maior número de operações de crédito foram: estivas em geral, venda de confecções, restaurantes/lanchonetes, perfumaria e confecção (costureira). Os beneficiados incluíram ainda oficinas de automóveis, armarinhos, camelôs, padarias, entre outros.

Desafio

Marcos Vinicius ressalta também que a agência enfrentou, assim como as demais instituições financeiras e bancos privados, um grande desafio para viabilizar o Crédito Emergencial na modalidade on-line de forma eficiente e que pudesse atender ao público, e ainda resguardar a segurança dos colaboradores e clientes.

“Foi um desafio desde o primeiro dia do recebimento das propostas, mas nossa equipe foi mudando e se adequando, ouvindo os clientes, aperfeiçoando nossos processos e sistemas. A partir daí, conseguimos chegar a esses números positivos do Crédito Emergencial on-line e informamos aos empreendedores que continuem contando com o apoio do Afeam, ainda mais nesse momento de retomada gradual da economia”, disse.

Fonte: Ascom/Afeam