NOTÍCIAS

ABDE participa de lançamento do Ranking de Competitividade dos Municípios

19 de novembro de 2020 às 13:34
Compartilhe essa notícia

O presidente da ABDE e do BDMG, Sergio Gusmão Suchodolski, e a segunda vice-presidente da Associação e presidente do Badesul, Jeanette Lontra, participaram, na manhã dessa quinta-feira (19/11), do lançamento do Ranking de Competitividade dos Municípios, em debate virtual promovido pelo Centro de Liderança Pública (CLP), com o apoio do Sebrae.

Ao lado do representante do BID no Brasil, Morgan Doyle, os executivos da ABDE participaram do painel 3 do evento, “Apoio pragmático dos bancos de fomento à competitividade municipal”. O presidente da Associação destacou que o Sistema Nacional de Fomento é responsável por 98% do crédito concedido em todo o país para a modernização da gestão dos municípios. “Mas não é apenas crédito, as instituições de fomento têm apresentado um conjunto abrangente de soluções financeiras para apoiar a gestão pública municipal, como o suporte na elaboração de projetos”, afirmou Sergio Suchodolski.

Em Minas Gerais, o BDMG possui clientes em 90% dos 853 municípios do estado e contrato ativo com 421 prefeituras. O banco desenvolveu uma plataforma digital para ampliar e facilitar o atendimento, especialmente neste momento de pandemia, e tem apostado em ferramentas inovadoras para mobilizar recursos públicos e privados no apoio às demandas crescentes por mais e melhores serviços nos municípios. Os projetos se destinam a áreas diversas como saneamento, infraestrutura, educação e saúde, entre outros.

Para Sergio, indicadores bem desenhados auxiliam as instituições a direcionarem suas ações para o que é de fato prioritário e a construírem projetos baseados em evidências. “Ferramentas como o Ranking de Competitividade dos Municípios são aliadas de primeira hora nesse objetivo”, declarou.

A presidente do Badesul e segunda vice-presidente da ABDE, Jeanette Lontra, ressaltou o momento oportuno para lançamento do ranking, com a definição dos novos gestores municipais. Ela destacou o papel fundamental desempenhado pelas instituições de fomento junto aos municípios, especialmente em períodos anticíclicos, como o vivenciado com a crise da Covid-19. “Sabemos que o próximo ano será de maiores dificuldades e por isso as instituições atuam em diferentes frentes, não apenas na concessão de recursos, mas também no apoio à estruturação de projetos e como agentes de inovação”, afirmou.

O Badesul trabalha com recursos próprios e por meio de repasses de instituições federais, como o BNDES, e tem buscado parceria com organismos internacionais para ampliar as possibilidades de financiamento. Desde 2017, tem oferecido suporte para que os gestores possam realizar seus planejamentos estratégicos de desenvolvimento municipal. “É fundamental que eles pensem no longo prazo e não apenas em ações imediatas. Temos apoiado diversos municípios, mas sobretudo as cidades de pequeno e médio porte, que compõem a maior parte do universo que atendemos”, explicou, ressaltando alguns pilares importantes para o desenvolvimento local, como o empreendedorismo, a inovação e a sustentabilidade.

Morgan Doyle, do BID, lembrou, em sua fala, que os municípios são os entes com impacto mais direto nos cidadãos. Ele pontuou a necessidade da construção de projetos sólidos, como forma de atrair os investimentos privados, e afirmou que o BID deseja auxiliar para acelerar o processo de transformação digital dos municípios brasileiros. Mencionando os acordos celebrados com as instituições que compõem a ABDE, Doyle assegurou que o banco pretende ampliar as parcerias com os municípios brasileiros.

Índice

O Ranking de Competitividade dos Municípios é resultado de nove anos bem-sucedidos do Ranking de Competitividade dos Estados e é composto pela avaliação dos 405 municípios mais populosos do país, com mais de 80 mil habitantes. Sua edição será voltada para líderes públicos e, para adequar o levantamento aos dados da realidade municipal, foram criados diferentes pilares, indicadores e dimensões.

São considerados 55 indicadores, distribuídos em 12 pilares temáticos e 3 dimensões consideradas fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública das cidades brasileiras. Os pilares são: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento e Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.

O documento com os resultados dessa primeira edição está disponível no site do Centro de Liderança Pública, que pode ser acessado clicando aqui.