NOTÍCIAS

ABDE firma parceria com o CAF para mapear aplicação dos ODS nas instituições financeiras

10 de fevereiro de 2021 às 10:20
Compartilhe essa notícia

A Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) assinou hoje um contrato de parceria com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), no valor de US$ 50 mil, para monitorar e avaliar a integração das Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs) aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O acordo prevê apoio técnico e financeiro do CAF ao projeto Metodologia de integração dos ODS para mensurar a efetividade das IFDs brasileiras, implementado em parceria já firmada com a Agência Internacional de Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ).

Leia mais sobre o projeto e acesse o edital para contratação de especialistas em finanças sustentáveis

O principal objetivo do acordo de cooperação entre ABDE, CAF e GIZ é aprimorar a estrutura brasileira de finanças sustentáveis, através da incorporação dos ODS pelas IFDs nacionais e subnacionais. A meta é promover o tema no Brasil e “nacionalizar” muitas das práticas adotadas internacionalmente.

Para atingir esse propósito, são previstas três ações fundamentais: mapear as melhores práticas de integração dos ODS nas IFDs nacionais e internacionais; desenvolver metodologia para promover a integração dos ODS nos processos de monitoramento e avaliação das IFDs e apoiar a difusão das melhores práticas e das metodologias desenvolvidas entre os membros da ABDE, por meio da participação em workshops e da assistência técnica na implementação de projetos pilotos.

“Após o estabelecimento da Agenda de Adis Abeba para o financiamento ao desenvolvimento sustentável e da Agenda 2030, ambas em 2015, os ODS se tornaram uma estrutura metodológica abrangente, de longo-prazo e internacionalmente aceita. Por isso as Instituições Financeiras de Desenvolvimento (IFDs) estão reorientando seus mandatos de forma a atender a esses objetivos”, afirma o presidente da ABDE, Sergio Gusmão Suchodolski.

“A possibilidade de aplicar os ODS nas práticas cotidianas dos bancos de desenvolvimento e agências de fomento no Brasil, muitas das quais parceiras do CAF, é fundamental para melhorar ainda mais a qualidade das operações dessas instituições, bem como dos impactos sociais, econômicos e ambientais de suas carteiras”, avalia Jaime Holguín, representante do CAF no Brasil.

Os recursos disponibilizados pelo CAF ampliarão de três para sete o número de IFDs beneficiadas com projetos-piloto para a implantação de metodologia de integração dos ODS. As instituições serão selecionadas pelo comitê gestor da ABDE a fim de representar a heterogeneidade institucional que caracteriza o Sistema Nacional de Fomento (SNF).

“O SNF possui grande importância para promover iniciativas financeiras alinhadas aos ODS no Brasil, não apenas por sua liderança em nichos cruciais do mercado de crédito, mas também por seu potencial como mobilizador de capital comercial para a agenda do desenvolvimento sustentável”, ressalta Suchodolski.