BLOG

AS FIPS, AS EMPRESAS DE ALTO POTENCIAL DE GERAÇÃO DE VALOR E O ECOSSISTEMA DA INOVAÇÃO

17 de março de 2020 às 12:57
Compartilhe essa notícia

Além de investimento direto, as instituições de fomento também atuam na área de inovação por intermédio dos Fundos de Investimentos em Participações (FIPs), que têm como foco empresas inovadoras com alto potencial de crescimento e geração de valor. Foi por meio do Fundo Primatec que o Bandes investiu no projeto Olho do Dono, da startup Mogai, o primeiro a receber recursos. O projeto, que revoluciona o setor pecuário brasileiro, tem por objetivo estimar o peso do boi através de tecnologia 3D, evitando custos nesta operação e causando menos sofrimento ao animal.

Além disso, o Sistema Nacional de Fomento também promove iniciativas que buscam incentivar o ecossistema de inovação, para que as iniciativas inovadoras possam ser desenvolvidas nos seus estados de origem. É o caso, por exemplo, da parceria institucional e financeira estabelecida entre o Badesul, o Sicredi e a Aliança para Inovação, iniciativa de três universidades – UFRGS, PUC-RS e Unisinos – que ganhou o nome de Pacto Alegre. A iniciativa teve início em 2018 e tem como objetivo promover a capital gaúcha como um polo gerador de novas tecnologias.

Outra iniciativa relevante é o Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar (Nita), iniciada pelo BRDE, em 2018. O Nita ocorre em Santa Catarina e tem como missão aproximar as empresas e startups que atuam no desenvolvimento de tecnologias para o segmento. Com a adesão a este programa, que tem apoio do Banco Mundial, o BRDE visa contribuir para a conexão e articulação de oferta e demanda de inovações na cadeia do agronegócio familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *