NOTÍCIAS

BRDE planeja investimentos de R$ 1 bilhão no Paraná em 2019

7 de agosto de 2019 às 10:26
Compartilhe essa notícia

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) planeja viabilizar investimentos na ordem de R$ 1 bilhão no Paraná em 2019. O intuito é fomentar ainda mais as cooperativas, o agronegócio e o ecossistema de inovação do Estado, além de atuar como órgão auxiliar das demais secretarias para concretizar políticas públicas voltadas ao desenvolvimento das cidades e das cadeias produtivas. Essa projeção foi apresentada pelo diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, ao governador Carlos Massa Ratinho Junior durante reunião de secretariado na terça-feira (30/07), que contou com presença dos deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo) e Emerson Bacil, além de secretários, diretores e presidentes das empresas públicas.

A instituição financeira conta uma carteira com 35,3 mil clientes ativos e um histórico de R$ 13,4 bilhões em contratações nos últimos cinco anos, com cobertura em 90% dos municípios da região Sul. Neste ano já foram contratados R$ 1,081 bilhão em crédito nos três estados – sendo que o Paraná representa 36% dessas captações. O banco tem 47 linhas de crédito e é parte integrante do sistema paranaense de fomento, que conta com a Fomento Paraná e a Agência Paraná de Desenvolvimento.

RETOMADA DA ECONOMIA – O diretor de operações do BRDE afirmou que a instituição tem importância vital para a retomada da economia paranaense, com oferta de crédito personalizado para os empresários. Segundo ele, essa possibilidade de incremento de renda ainda possibilita transformar aspectos sociais locais com mais velocidade. “Não vendemos linhas de crédito, mas soluções de crédito, com apoio técnico para que os projetos efetivamente tenham sucesso no Estado”, afirmou Lipski.

INOVAÇÃO E AGRO – O diretor de operações também destacou que o banco é o maior repassador de linhas de crédito de inovação no Brasil, além de ter sido responsável, em 2018, por 59% dos repasses do Fundo Clima, vinculado ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Também é um agente credenciado pelo Ministério do Turismo para operar o Fundo Geral de Turismo, beneficiando a infraestrutura desse setor no Paraná.

“Nesses seis meses tivemos participação nas Parcerias Público-Privadas, na desestatização, no processo de inovação, turismo, e reafirmamos nossa maior vocação, que é a agricultura. Esse apoio que damos ao setor agropecuário faz toda a diferença porque 60% da nossa carteira é vocacionada às cooperativas e agricultores. Queremos fortalecer esses setores, fundamentais para o Estado”, completou.

Lipski ainda disse que a instituição trabalha paulatinamente para diminuir a dependência do BNDES, com possibilidade de captar recursos de outras instituições. Essa mudança de postura trouxe perto de 130 milhões de euros para dentro do banco nos últimos meses e capacidade de oferta de crédito mais barato ao empresariado.

INTEGRAÇÃO – O intuito do BRDE para os próximos anos é abrir ainda mais a participação na economia paranaense com parcerias e programas de irrigação para o agronegócio, iluminação pública e oferta de recursos para a Defesa Civil e a Secretaria de Desenvolvimento Urbano levarem soluções para as áreas mais impactadas por intempéries. Além disso, contribuirá com a formatação de programas estaduais de emprego, com possibilidade de oferta de juros personalizada para empresas que tenham compromisso com abertura de vagas.

“O BRDE é uma instituição do Estado. Motivamos as secretarias a nos procurarem para discutir políticas públicas e dentro das nossas competências dar o apoio necessário. Temos alguns recursos de incentivos fiscais que as vezes não têm entrega com o alinhamento estratégico do Estado. Nós podemos dar esse apoio, reforçando essas atividades e nossa participação na sociedade”, completou Lipski.

Fonte: BRDE